segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Feliz Ano Novo - mas não para todos

Fogo de artifício na noite de fim-de-ano (Sylwester) na Polónia

Foguetes e morteiros na Faixa de Gaza

Da janela da sala consigo ver a chaminé da central-hidroeléctrica de Bałuty, fumega abundantemente para aquecer estas ultimas noites gélidas de -10 graus, na televisão vejo fumo a levantar-se das ruas na Faixa de Gaza depois dos bombardeamentos de Israel.

Na passagem do ano foi o tradicional festejo polaco com os foguetes Made in China e do fogo de artificio. A nossa cadela tremia por tudo quanto era lado, língua de fora e respirar ofegante com receio das explosões mas o nosso filhote dorme o sono dos justos completamente alheio ao "bombardeamento" nas ruas; às duas da manhã a calma instala-se. Os foguetes esgotaram-se, os polacos foram dormir, uns deixaram-se entorpecer pelo álcool e outros festejam em discotecas e clubes até de madrugada.

As analogias entre o crepitar dos foguetes e o som de explosões, entre o fumo na chaminé e nas ruas de Gaza, o sono de uns e o pânico de outros invade-me o espírito, contudo alivia-me o pensamento de reconhecer e apreciar o simples facto de que vivemos em paz!

4 comentários:

Zé da Bola disse...

A Polónia não é com toda a certeza o melhor lugar do mundo e mesmo assim respira-se paz nas ruas. Em Gaza as coisas são diferentes se ao menos o Hamas, com forte apoio Iraniano e Sírio, deixa-se Israel em paz por certo não teriam uma passagem de ano tão rude.

Ricardo Taipa disse...

Zé da Bola. Este conflito israelo-árabe é milenar e bíblico.

Desde que me lembro de ser eu que oiço falar de violência no Oriente-Médio.

Só se resolverá este conflito de dois ou três modos; ou desaparecem os árabes, ou os israelitas - ou ambos - ou então pela paz.

Zé da Bola disse...

Não sou um especialista na matéria mas leio muito sobre o conflito e entendo bem as tuas palavras de ser um conflito milenar e bíblico. Eu tenho uma visão diferente sobre o fim do conflito que é Bíblica. A crença é discutível. Não haverá paz entre Judeus e Árabes pelas vias ONU, União Europeia, USA, Russia, Kaczinski ou seja lá que for.

Ricardo Taipa disse...

Sim eu entendo perfeitamente o que dizes e partilho do teu ponto de vista. Estaremos a falar do Apocalipse? Se as Sagradas Escrituras estiverem certas, se São João foi de facto um visionário, alguém com capacidades paranormais, então o grande conflito que ditará uma nova era na humanidade terá lugar no Oriente-Médio.