quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Os polacos são simpáticos? Uns sim, outros nem por isso...

In Wikipedia: Marie Curie Skłodowska • João Paulo II • Frederik Chopin • Copérnico • Lech Wałęsa • Kościuszko • Andrzej Wajda • General Piłsudski


Nestes nove anos em que conheço a Polónia ainda tenho algumas dificuldades em entender o povo polaco no que diz respeito a simpatia, não só simpatia com estrangeiros mas sim simpatia em geral.
Fico sempre com a sensação que não parece haver meio-termo. Ou são muito simpáticos ou são uns carrancudos - isto visto com os olhos de um português pois se o fizer com o meu 'lado polaco' - sim a velha questão da aculturação - nem tudo parece tão mau como aparenta.

Um erro comum que os povos latinos cometem amiúde é precisamente pensarem que todos os povos são dados a afectos e a manifestações de simpatia que são normais na cultura dos europeus do Sul. Os polacos são povos eslavos, não são germânicos nem escandinavos, e isso faz eles terem características transversais aos russos, ucranianos, checos, eslovacos e outros povos da Europa Central e de Leste. Aqui as regras são mais rígidas no que diz respeito, por exemplo, a cumprimentar desconhecidos (a tal questão dos beijinhos na face não se coloca) e também no à vontade em iniciar uma conversa ou mesmo esperar resposta a um Dzień Dobry (Bom Dia) dado com as melhores intenções.

Como disse no início não parece haver meio-termo. Conheço uma mole de polacos simpátiquíssimos e prestáveis, com sentido de humor e com maneiras - maneiras à antiga com salamaleques e tudo - que nos fazem sentir especiais num simples chá ou café (normalmente acompanhado de sernik - bolo de queijo) e na genuína curiosidade em saberem mais do meu país e da sua cultura. As crianças (pelo menos aqui em Łódź e na minha vizinhança) ainda dizem bom dia aos adultos e os vizinhos - com excepção de algumas maçãs podres - são sempre simpáticos e fazem a vénia ao dizer bom dia - um outro hábito que adquiri a par com outros como dizer 'o jejku!!!', 'cholera jasna!', 'morde jerza' 'qurde no!!!' e 'kurwa' sempre que algo corre mal... 
Por vezes noto que os polacos são mais humildes que os portugueses (o Pedro Máximo do blogue Português em Gdańsk mencionou-o no Facebook) no que diz respeito a assumirem, por exemplo, que não tem dinheiro para férias, carro, casa e outras 'vaidades'. Do mesmo modo fico com a sensação que depois de nos conhecerem - e se gostarem de nós - fazem questão em manterem contacto e fazerem visitas regulares.

Depois há aqueles que estão sempre macambúzios e maldispostos, que nunca dizem bom dia e que pura e simplesmente não sorriem ou dizem sequer obrigado e bom dia, mesmo em locais de atendimento publico! Isso deixa-me varado! Certo que há pessoas que tem uma vida difícil, podem ter um dia mais complicado ou problemas de saúde e dinheiro mas não posso acreditar que isso justifica tudo. Tenho tido alguns dissabores com alguns condutores que nunca sinalizam manobras, com os taxistas que se acham sempre com razão, com alguns funcionários públicos que deviam estar na reforma ou darem com a cabeça na parede e também com vizinhos malcriados e bêbados mas regra geral não tenho grandes razoes de queixa.

Nisto de esmiuçar as características de um povo e de outro leva-nos sempre a estabelecer comparações e a choques culturais que se reflectem nas relações de amizade mas também em casamentos ou relações afectivas. Penso que não caímos em estereótipos quando dizemos que os latinos são realmente mais expressivos e abertos, falam mais alto, mexem as mãos ao falarem e riem-se mais frequentemente - especialmente os espanhóis e os italianos. Nem sempre somos compreendidos e a titulo de exemplo ainda hoje recebi um correio electrónico (geral) de uma gerente alemã que não gosta de barulho nem 'comportamentos vulgares' no refeitório e entre colegas. A 'madame' já regressou à sua ordenada Alemanha mas deixou o recado para quem quiser enfiar a carapuça...

Esta questão do meio-termo faz-me pensar na aparente relação amor-ódio que os polacos têm pelo seu país. Ora cantam de voz embargada velhas canções nacionalistas do tempo das guerras e o seu sentido hino (Mazurka de Dąbrowski) ora dizem mal de tudo o que é polaco e da Polónia e desejam emigrar o mais rápido possível. Nisso também vejo algo de transversal com os portugueses - com a diferença que as nossas manifestações exacerbadas de nacionalismo costumam estar mais ligadas ao futebol e à selecção nacional.




8 comentários:

Geraldo Geraldes disse...

Acima de tudo os polacos são mais directos que nós. Se as coisas estão mal, dizem que estão mal, ou andam mal dispostos. E até concordo com isso, pois para quê dar a ilusão de que as coisas estão bem?

Máximo disse...

Geraldo, tiraste-me as palavras da boca :) O que acho também é que o povo daqui é bastante directo quando tem que ser. Não escondem nada, por isso é que sem dúvida que são mais humildes do que nós, pelo menos na zona norte do nosso país, o povo é menos humilde, e falo-o por experiência própria.

Verdade seja dita, há de tudo, tanto em Portugal como na Polónia. Não podemos generalizar, mas dá para ver que a realidade é bem diferente!

Continua com estes artigos excelentes :)

PM Misha disse...

senti alguma dificuldade em explicar o "não me dá jeito" português.

- vamos jantar amanhã?
- gostava de ir mas não me dá jeito.

realmente, o polaco diz logo que "não posso porque não tenho dinheiro". o português, ou não é assertivo ou tem pudor em falar de guita.

Ryan disse...

É verdade que concordo plenamente com a tua opinião. Os Polacos são mais humildes que nós e não tão exibidos como nós latinos. Eles são mais comedidos. É também verdade que há alguns que pouco não passam cartão a ninguém. Mas há outros curiosos por outras culturas.
Há de tudo na Polonia e Portugal

Anónimo disse...

Vivendo em Portugal acho que somos irmãos. Tão parecidos são ambas nações. Há os portugueses simpáticos (especialmente, não me matam, por favor, no Porto) e antipáticos (especialmente na Linha, as tias de Cascais e os seus tios). É igual na Polónia. O que é uma pena grande é que os polacos sabem tão pouco sobre Portugal e a história e cultura portuguesa. No assunto de ´bom dia´ é raro na Linha que alguém resposte. Acontece em todo o lado. Aga

Pedro Jarnalo disse...

Olá Ricardo, foi por mero acaso que dei de caras com este blog e devo dizer que foi uma boa surpresa! Eu também (!) estou casado com uma polaca, mas vivemos em Inglaterra. O meu conhecimento da Polónia não é tão extenso como o teu, como é óbvio, mas conheço o suficiente para concordar contigo em relação a esta questão. Já agora, nunca pensei que existiam tantos casais luso-polacos. Esta atracção mútua entre dois povos geograficamente tão distantes é de facto muito interessante. Este blog ganhou mais um seguidor. Parabéns!

Anónimo disse...

Nossa parabéns pelo seu blog, adorei.
Sou descendente de poloneses, porém nunca fui a Polonia, mas concordo plenamente no quesito de nao haver meio termo na simpatia, digo isso baseado em meus parentes e em mim mesma, ou sou a pessoa mais simpatica do mundo ou a mais antipatica. Concordo também com o fato de serem diretos, para que passar uma ideia de que esta tudo bem quando não esta?!

Parabéns mais uma vez, este blog tem mais uma seguidora.

Anónimo disse...

boa noite me chamo silene sou brasileira e carioca sou negra e estou quase me casando com um polaco{falta 1 ano}... e lendo isso nao me assusto e penso que toadas as culturas sao importantes e por serem diferentes e bom: eu como todo carioca sou extremamente risonha simpatica ,falante,alegre e bom nao pretendo viver na polonia ate por causa do frio ...mais sim que vou visitar ate para conhecer a cultura do meu amado .e nao sei como vai ser como li aqui ja estou me preparando para fazer a linguagem dos gestos kkkkkkkk...e para finalizar: quando nos propomos a casar com pessoas de outras culturas sabemos que vamos enfrentar coisas do tipo :assim como Brasil e portugal so o idioma e parecido .....E EXISTEM PESSOAS AQUI QUE DIZEM QUE SOMOS PARECIDOS E EU NAO CONCORDO . E QUANDO EU CHEGAR NA POLONIA VOU SIM COM PRIMENTAR A TODOS mesmo que nao falem comigo eu nao serei igual a eles nem da ne? : faço parte da naçao mais feliz do mundo
e vou levar a eles um pouco da minha alegria .ADOREI PARTICIPAR BEIJOS A TODOS E HAHHH ...!!!KKKKK AQUI COMPRIMENTAMOS COM BEIJINHOS O KKKKK BYE OUTRA SEGUIDORA!