quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Boas Festas aos meus leitores

Antes de mais desejo-vos um Feliz Natal, aos leitores que conheço e aos que desconheço mas lêem estes meus desabafos...




Mais um Natal passado na Polónia. Na realidade não passo o Natal em Portugal há mais de cinco anos. Vários motivos levaram a que isso aconteça e este ano não foi excepção, metade de uma década passada em Portugal e outra metade na Polónia, quem diria!

Esta consoada vou fazer algo diferente... não desfazendo a tradição polaca de comer peixe e "galaretka" (desculpem os polacos mas não consigo comer tal coisa), kapusta zniszczona (couve podre) que invade tudo, desde as narinas aos vãos de escada, às ruas (por vezes cheira a peido - podia dizer gases mas cheira mesmo a peido) e a sopa de cogumelos que realmente sabe muito bem como muitas outras sopas polacas... mas como dizia; vou fazer algo diferente, algo português sem ser bacalhau com batata cozida, grão e couve. Vou fazer francesinha especial! O Natal é quando um homem quer e sinceramente estando a mais de 3500 quilómetros da fronteira de Portugal e de Famalicão (ó restaurante Dragão e Sr. Matos!) vou mesmo fazer aquilo que gosto... a tradição já não é o que era.

Deliciai-vos ó polacos com os peixes e com as gelatinas, salivai com a couve estragada, com o rabanete e com os cournichons, cobri como quiserdes as saladas de pepino com creme, engoli em seco a pensar em carpas fresquinhas saídas do aquário e apanhadas com uma rede (coitadinhas das carpas) - eu vou comer francesinha acompanhada de um fino! Se me der na gana ainda abro o computador e procuro no Grooveshark os Xutos&Pontapés a começar com o Para Ti Maria e acabando no A Minha Casinha, talvez dê uma chance ao Rui Reininho e lhe perdoe a voz de charro e as letras "intelectualizantes" com rimas fáceis acabas em ão e com a palavra "banal" usada amiúde...

Penso nas fantasias de Natal, naquele famoso spot publicitário do velho que comia o coelhinho - sacana do velho! - e na miúda de tranças com ares de polaca que ficava ofendida e dizia que o coelhinho ia com o palhaço ao circo. Fosse hoje em dia e era acusado de pedofilia. Aqui não há sequer os chocolates Regina, temos os chocolates Wedel que são muito bons e outras doçarias e rebuçados.

7 comentários:

SONS MÁGICOS disse...

Ricardo
Meu nome é Vera Lucia e sou brasileira. Filha de polonesa. Lendo seus artigos adorei a maneira como você escreve. Uma maneira de quem está conversando ao pé do fogo. Bebericando um Porto.
Quero desejar também a você um ótimo Natal. Você cercado de neve, nós no Brasil cercados de sol e calor. E haja calor !!!!!
Desejo a você cartas e cartões transbordando da caixa do correio, risos e beijos com gosto de caramelo. Eu lhe desejo calor e proteção, comida e bebida, amizade, amor. Feliz Natal !!!!!!

Anónimo disse...

Natal é como um homem quiser. Boa francesinha para ti.

Beijinhos

Inês PL

Hapi disse...

hello... hapi blogging... have a nice day! just visiting here....

Ricardo Taipa disse...

Muito obrigado Vera.

Inês. A francesinha foi tragada mas não ficou perfeita... concentrado de tomate a mais...

Thank you Hapi.

PM Misha disse...

mai nada! os gajos que comam o arenque com gelatina (!) e mais essas merraças todas. eu enchi o pandulho com um puto dum pargo assado no forno como ceia de natal e continuei as hostilidades com cabrito igualmente assado no forno.
tenham paciência mas no que toca ao natal comida polaca não assenta na minha mesa.
abraço e continuação.

SONS MÁGICOS disse...

Pessoas
No Brasil é diferente. Faz muito calor, mas neste ano, excepcionalmente está chovento a cântaros e a ceia foi regada a vinho. Um de boca longo delicioso.
Comemos bacalhau. Do Porto como manda a tradição. Comemos as castanhas . Portuguesas com certeza.Tudo regado a azeite Gallo.
Boa semana a todos.
Vera

Anónimo disse...

É pá! fartei-me de rir com as tuas descrições da comida polaca, identifico-me totalmente com os comentários e digo mesmo mais...gelatina transparente com ervilhas, rodelas de cenoura e bocados de peixe a boiar devia ser proibido! Se a ASAE cá viesse ainda teria muito para dizer.

Feliz Ano Novo para ti,
-Ricardo A. (krakow)